Frases


"Posso resumir em três palavras o que aprendi sobre a vida: a vida continua"Robert Frost



sexta-feira, 26 de fevereiro de 2010

Maratona Animada - O Mundo Animado


Em novembro último, aconteceu a XI mostra SESC Cariri de Cultura, em Juazeiro do Norte, Ceará. Como parte da programação do evento, houve a II Maratona de Cinema, intitulada "O mundo animado".

Meu irmão, Diego Akel, foi convidado, junto com o pessoal do NUCA (Núcleo de Cinema de Animação), para ministrarem oficinas e cursos referentes à animação. Estive presente durante boa parte do evento, e mais uma vez tive o privilégio de acompanhar, ainda que não oficialmente, esta enriquecedora experiência.

Ao longo de seis dias, a Maratona Animada contou com exibições de filmes do cronograma do DIA (Dia Internacional da Animação), bem como uma exposição fotográfica referente a este, além de uma oficina de brinquedos ópticos (com Telmo Carvalho e Mariana Medina), com os fascinantes zootrópio, taumatrópio e flipbook. Houve ainda um minucurso de animação experimental, ministrado por Diego, que elucidou esta maneira tão peculiar de se fazer animação, através de uma detalhada apostila e de exibições de curtas experimentais de grandes mestres, como Norman McLaren. A produção do evento ficou a cargo de Carolinne Vieira.

Estima-se que quase 300 pessoas participaram do evento, de todas as faixas etárias.

Inclusive, a oficina de brinquedos ópticos, era voltada às crianças. Turmas de vinte, trinta crianças ocuparam as cadeiras ao longo dos três dias que durou a oficina. No início, não pareciam se interessar muito pelo que lhes era mostrado, mas só no início mesmo. Os incríveis e centenários brinquedos ópticos rapidamente cativaram a todos com seu misto de simplicidade e complexidade. A curiosidade natural das crianças era alimentada por essas novas descobertas, que naquele momento ia além de computadores, videogames, celulares e tantas outras tecnologias do mundo de hoje. Fiz várias fotos do andamento da oficina, e nas horas que todas as crianças se empenhavam para desenhar o flipbook, ou para ajustar a posição do taumatrópio, já completamente fascinadas pela magia destes instrumentos, percebi o quanto a vida pode ser mais simples, não só aos olhos de uma criança, mas simplesmente ao se olhar para uma.

Já a oficina de animação experimental foi voltada ao público adulto. Infelizmente nos dias que ocorreu, não pude estar presente, mas pelo que vi nos registros feitos, contou com um público bastante interessado.

Abaixo, algumas fotos:














Foi produzido ainda um vídeo, uma síntese de todos os principais momentos que ilustraram o evento, que pode ser assistido logo abaixo. Lembrando que a maioria das fotos presentes neste vídeo, embora não creditado, são de minha autoria =)




Ah, só para completar, aos que não conhecem, um pouco sobre o zootrópio e o taumatrópio:



O zootrópio, ao lado, é um instrumento que remota a 180 AD, quando foi inventado na China.
Seu conceito foi aprimorado por William Horner, que criou em 1833 a versão atual da máquina. A origem da palavra aponta para o grego zoe - vida e trope - girar. A ideia é simples: um tambor circular com vários cortes verticais, dentro do qual se dispõe uma tira com desenhos (distintos entre si). O espectador olha para os desenhos, através dos cortes, gira a peça e tem a perfeita impressão do movimento.


Já o taumatrópio, ou taumatroscópio consiste em um disco, com duas imagens diferentes, uma em cada lado, mas sempre em posições invertidas. Um fio é preso às extremidades do disco, para que ao girar o disco rapidamente, com o fio esticado, as duas imagens pareçam estar sobrepostas, criando a ilusão de ser apenas uma única imagem. A origem da palavra , do grego antigo θαῦμα - maravilhoso e τρόπος - transformar. No sentido literal, seria algo como "que se transforma em algo maravilhoso". O taumatrópio foi criado em 1825, pelo físico John Paris, para se demonstrar o fenômeno de persistência retiniana.












Quanto ao flipbook, lembro-me de que já falei um pouco sobre ele nesta postagem.

quinta-feira, 25 de fevereiro de 2010

Geração videogame


Nos dias de hoje, os videogames já estão completamente inseridos em nossas vidas. A todo instante novos jogos, cada vez mais realista, são lançados. Novas maneiras de se jogar são criadas, visando sempre aumentar a interação do jogador. Recentemente, a possibilidade de se jogar online elevou ainda mais a diversão oferecida pelos games. Atualmente, a indústria dos jogos eletrônicos lucra mais do que a de Hollywood, mas nem sempre essa história foi assim.

A história dos videogames é cheia de altos e baixos, desde seu início oficial, em 1972, até os dias de hoje. O propósito desta postagem, porém, não é contar essa história, mas mostrar a evolução dos sistemas em imagens.

O link a seguir mostra praticamente todos os videogames lançados até hoje, desde o Odyssey, de 1972, ao Nintendo Wii, de 2006. Pode demorar um pouco a carregar, mas depois você pode clicar em qualquer sistema para ver a foto em tamanho maior, detalhes do aparelho e até sua caixa original (não disponível em alguns sistemas).
São mais de 140, alguns muito famosos, que fizeram muito sucesso em sua época, como o Atari 2600 e o Game Boy original, outros bem obscuros, desconhecidos do grande público. Ah, os sistemas estão dispostos em ordem cronológica de lançamento.
O design dos aparelhos antigos hoje pode parecer antiquado, mas alguns até hoje impressionam pelo excelente acabamento visual, como o GX4000 (veja).
Abaixo, imagem do Odyssey, sistema da primeira geração oficial de videogames, lançado em 1972.

Veja todos os sistemas aqui.

segunda-feira, 22 de fevereiro de 2010

De volta aos anos 80



Não há dúvidas de que hoje em dia o YouTube é uma fonte rápida e direta para termos acesso a milhares de conteúdos, sejam recentes, sejam de outros tempos.

Em uma de minhas visitas recentes ao site, encontrei este vídeo, que mostra aberturas de desenhos animados clássicos, e nos conduz a uma verdadeira viagem no tempo, de volta à decada de 80.

A infância de muitos certamente está presente nesses quase dez minutos de vídeo, e é um banho de nostalgia rever esse material nos dias de hoje. Quem não se lembra do Capitão Planeta? ou da Punky? E a abertura original de Caverna do Dragão? esta praticamente não foi exibida pelas emissoras brasileiras.

É claro que os desenhos clássicos vão bem além dos mostrados no vídeo, mas com certeza dá para matar as saudades de uma época tão boa.

Sem mais delongas, o vídeo:




Bons tempos, não? Mas após assistir, pode-se chegar a uma conclusão:

Atualmente não se faz mais nada parecido, muito pelo contrário. De uma época de ouro dos desenhos animados chegamos aos dias de hoje, onde ligamos a TV e temos que aturar desenhos como Ben 10 e similares, de baixíssima qualidade, apelativos e sem qualquer conteúdo. São poucas as produções atuais que ainda conseguem cativar com um algo a mais. Se continuar nesse projeção, o que será dos desenhos animados daqui a uns 5, 10 ou mais anos?

Saudades...

sábado, 20 de fevereiro de 2010

Spielberg fala sobre Tintin


Tintin, o famoso personagem dos quadrinhos criado por Hergé, ganhará um novo longa metragem, dirigido por Steven Spielberg.

The Adventures of Tintin: The Secret of the Unicorn está programado para 2011. Com produção de Peter Jackson, o filme utilizará técnicas de animação bem similiar às usadas por James Cameron em Avatar.

Spielberg recentemente falou um pouco sobre o novo projeto a um jornal americano, onde também expressou seu respeito e admiração a Hergé. Veja na íntegra suas declarações e parte do elenco já definido seguindo por aqui.

Segundo Peter Jackson, o filme já foi filmado e editado, faltando apenas a etapa de pós-produção, que pode levar até dois anos. É a segunda a vez que Spielberg tenta levar à frente um projeto com Tintin. Na primeira, o diretor quis dar uma namorada ao garoto, além de sumir com seu topete, marca registrada do personagem. A família de Hergé vetou, com razão, o projeto.

O filme de Spielberg será baseado em três álbuns da série: "O tesouro de Rackham, o Terrível", "O carangueijo das Pinças de Ouro" e "O segredo do Licorne". Segundo a Paramount, a data oficial é 23 de dezembro de 2011. Esta será a primeira adaptação não franco-belga para o cinema de Tintin.



Uma curiosidade: para quem não conhece, a imagem abaixo pertence ao filme frânces Tintin et le mystère de la toison d'or, de 1961, o primeiro filme adaptado do personagem. Para muitos fãs, é considerado um dos melhores filmes de Tintin. Veja o trailer aqui.



O que podemos dizer da nova versão de Spielberg? Como Jamie Bell ficará na pele de Tintin? ainda é cedo para dizer, mas como o filme se valerá da fonte de sucesso de Avatar, já podemos imaginar mais um blockbuster a caminho. Falando em aspectos artistícos, espero que Spielberg saiba o que está fazendo e que tanta tecnologia não estrague a essência de Tintin, ah, e que ele também não tente mudar o que Hergé criou com maestria :)